Telecine ON.Demand traz Capitão América:Guerra Civil para locação

O Telecine On.Demand traz, a partir de hoje, 31 de agosto, para locação a maior bilheteria nos cinemas brasileiros em 2016 até o momento: Capitão América: Guerra Civil. A produção, que levou mais de nove milhões de pessoas às salas brasileiras, é uma adaptação para o cinema de uma das mais bem-sucedidas HQs da Marvel e traz um embate épico entre o Capitão América e um de seu parceiros nos Vingadores, o Homem de Ferro.

Depois que uma missão dos Vingadores termina com efeitos colaterais desastrosos, aumenta a pressão política para instalação de um sistema de responsabilidade, comandado por uma agência do governo, para supervisionar os super-heróis. Mas essa possibilidade divide o grupo em duas frentes: uma liderada por Steve Rogers (Chris Evans), o Capitão América, que quer manter os Vingadores livres para defender a humanidade sem a interferência do governo; e a outra que segue a decisão de Tony Stark (Robert Downey Jr.), o Homem de Ferro, de apoiar as autoridades.

Capitão América: Guerra Civil (Captain America: Civil War)
Direção: Anthony Russo e Joe Russo.
Elenco: Chris Evans, Robert Downey Jr. e Scarlett Johansson.
EUA, 2016. Ação. 148 min. 12 anos.

CRÍTICA | 'Nerve - Um Jogo Sem Regras' é cheio de adrenalina e situações absurdas

Numa época em que "respiramos tecnologia", e convivemos com a febre do Pokemon Go, o filme 'Nerve - Um Jogo Sem Regras' enfatiza essa relação entre o mundo real e virtual, que muitos confundem e ultrapassam os limites do bom senso. A trama é sobre um jogo virtual, no qual, os participantes concordam em fazer desafios loucos em troca de depósitos bancários. De um lado, tem os "observadores", que pagam para assistir desafios estranhos, e do outro, os "jogadores" que recebem instruções desses desafios através de seus telefones celulares, enquanto os "observadores ' registram a ação. 

A protagonista é uma adolescente tímida e encantadora chamada Vee (Emma Roberts), que leva uma vida cautelosa devido à morte do irmão e tem uma mãe superprotetora, Nancy (Juliette Lewis). Sua amiga Sydney (Emily Meade) é um jogadora que intimida Vee, por se achar mais descolada e corajosa. Então, por um capricho, Vee se inscreve como jogadora e rapidamente encontra-se envolvida em uma noite cheia de insanidade devido ao jogo 'Nerve'. Primeiro, ela é desafiada a beijar um estranho, depois a experimentar um vestido caríssimo de uma loja luxuosa, tudo isso com a ajuda de um concorrente misterioso, mas aparentemente confiável chamado Ian (Dave Franco). Juntos, o casal parte para essa  louca aventura, que acaba virando muito perigosa.

Baseado no livro "Nerve" de Jeanne Ryan, o longa retrata a obsessão dos jovens de hoje de ficar em constante comunicação com seus amigos através de mensagens de texto e outros meios de comunicação social, como o Facebook e ouvir música através do serviço streaming Spotify. No entanto, apresenta algumas falhas por não explicar com clareza em certos momentos a estrutura do jogo, e o fato de que alguns personagens coadjuvantes poderiam ter mais significado na trama.


Quanto ao elenco, Emma Roberts e Dave Franco têm um bom desenvolvimento e encontram conexão romântica através no filme. Os atores que interpretam os amigos de Vee servem como suporte mas poderiam acrescentar mais na história. Também há rostos conhecidos do público, como as atrizes Samira Wiley e Kimiko Glenn da série Orange Is The New Black, ambas tem poucas aparições.

'Nerve - Um Jogo Sem Regras' é cheio de adrenalina com situações insanas, que traz referências de filmes como "Gamer" e "Jogos Vorazes" e também da série Mr. Robot. O final é inesperado e tem uma mensagem que nos deixa pensativo quando acaba o filme, mas não vou fazer spoiler aqui.

Estreia em 25 de agosto.


Ficha Técnica
Direção: Ariel Schulman, Henry Joost
Elenco: Arielle Vandenberg, Brian 'Sene' Marc, Danielle DeWulf, Dave Franco, Dillon Mathews, Ed Squires, Emily Meade, Emma Roberts, Jonny Beauchamp, Juliette Lewis, Kelsey Lynn Stokes, Kimiko Glenn, Machine Gun Kelly, Marc John Jefferies, Marko Caka, Miles Heizer, Rosemary Howard, Samira Wiley, Toshiko Onizawa
Roteiro: Jessica Sharzer
Título Original: Nerve
Gênero: Suspense
Duração: 1h 36min
Classificação etária: 12 Anos


Trailer





II Mostra Anima Cinemão exibirá curtas de animação de forma gratuita

O evento itinerante percorrerá bairros da zona oeste do Rio de Janeiro 



O projeto Cinemão realiza a  "II Mostra Anima Cinemão”. A mostra que exibe filmes de animação produzidos no Brasil, de forma gratuita, começou em julho e vai até o mês de setembro. O evento seguirá em itinerância, percorrendo doze (12) bairros da Zona Oeste (Bangu, Campo Grande, Curicica, Jacarepaguá, Jardim Sulacap, Padre Miguel, Pedra de Guaratiba, Realengo, Recreio dos Bandeirantes, Santa Cruz, Sepetiba, Vargem Grande).


A idealização do projeto é do diretor, Cid César Augusto. A curadoria é do diretor de animação, Marão.

O projeto II Mostra Anima Cinemão  integra o Circuito Cultural Rio, idealizado pela Secretaria Municipal de Cultura e pela Prefeitura do Rio para a programação cultural dos períodos Olímpico e Paralímpico, que vai de maio a setembro de 2016.



Programação do mês de agosto:


Dia 20/8, sábado, 18h: Comunidade do Caeté - Recreio dos Bandeirantes - Estrada do Pontal, 570. Campo de Futebol da Associação de Moradores Caeté;

Dia 21/8, domingo, 18h: Sulacap - Praça Mario Saraiva s/nº; 

Dia 25/8, quinta-feira, 18h: Curicica - Av. Elder Rocha, 4080. (Pipódromo). 



 Sobre o Cinemão

O Cinemão é uma rede exibidora popular. É uma sala de cinema móvel. Trata-se de uma carro aparelhado para exibição de filmes, equipado com projetor de alta performance, super telão inflável, sistema de som, cadeiras e pipoqueira. 

Este projeto está em atividade desde 2010 e já realizou mais de sessenta ações em comunidades e equipamentos culturais da cidade, se tornando o projeto que protagoniza o maior número de intervenções cinematográficas em espaços públicos no Rio de Janeiro. O Cinemão já exibiu, ao longo desse período, documentários, como “A Batalha do Passinho”, de Emílio Domingues, o longa “Nise – O Coração da Loucura”, de Roberto Berliner, entre outros.

O objetivo principal é ocupar espaços públicos e populares promovendo o cinema brasileiro de forma prática, gratuita e eficiente. O projeto exibe uma produção nacional (curtas e longas de todos os gêneros) de forma democrática e acessível, atendendo a toda e qualquer população. Também faz parte deste projeto a realização de oficinas de audiovisual para crianças e adolescentes.

A partir de acordos com distribuidores nacionais, o Cinemão funciona como uma importante janela para democratização do cinema brasileiro. 


Também realiza oficinas de audiovisual e usa tecnologia própria por meio do Aplicativo "Cinemão" para o estímulo de construção de narrativas populares. 

Com o intuito de difundir ainda mais as realizações propostas e atuar no processo de formação de plateias para o cinema nacional, tanto a exibição dos filmes e as oficinas possuem entrada franca em todas as suas atividades.


Para Cid César Augusto, idealizador e diretor do Cinemão, essa é a maior mostra itinerante de filmes de animação realizada no Rio de Janeiro: 

- É um evento inédito para a Cidade Maravilhosa e para Cinema Brasileiro. Também é uma excelente oportunidade para democratizar essa intensa e vibrante produção nacional. Os filmes de animação fazem maior sucesso com todas as faixas etárias. 


O projeto também possui uma extensa lista de simpatizantes, como o cineasta Walter Salles, o apresentador Danilo Gentili /ex-CQC, os atores Bruno Gagliasso e Matheus Nachtergaele, entre outros.

(Link dos vídeos com o testemunho de diversas personalidades declarando apoio ao projeto em: http://www.youtube.com/watch?v=o7RJoKCNaMI)

Sobre Cid César (idealizador do Cinemão)

Cid César Augusto é jornalista com especialização em Cinema Documentário e Produção Executiva, pela FGV. É documentarista, produtor executivo e Sócio da Maranduva Filmes, produtora especializada em documentários e projetos musicais. Dirigiu os documentários: “Hemp: eu não fumo eu faço cerimônia", "Silêncio, “O prefeito tá chegando", "Gringa", "Reta João XXIII". Participou em 2013 da equipe de Eduardo Coutinho em "Sobreviventes da Galiléia" e "Família de Elizabete Teixeira ", especial do filme " Cabra Marcado para Morrer".

É idealizador e diretor do projeto “Cinemão”, uma rede exibidora popular que exibe longas e curtas metragens de forma gratuita em diversas comunidades e equipamentos culturais da cidade.

Sobre a curadoria da II Mostra Anima Cinemão

Marão é formado na Escola de Belas Artes da UFRJ e diretor de animação. Já realizou treze curtas metragens e participou de mais de trezentas animações para publicidade, internet, TV e cinema.


Apoio: Epson, UNIC (Centro de Informação das Nações Unidas — ONU, Instituto Pereira Passos/IPP, Cidade das Crianças).
Produção: Maranduva Filmes (www.maranduvafilmes.com)



Programação: “II Mostra Anima Cinemão”

(Curtas)

-Até a China (15 min), de Marão;
-Atrox Tempus (5 min), de Carlos D.;
-Calango Lengo (10 min), de Fernando Miller;
-Estrela (2 min), de David Mussel;
-Fluxos (3 min), de Diego Akel;
-Fuga Animada (4 min), de Guto Bicalho Roque;
-Guida (12 min), de Rosana Urbes;
-Menina Chuva (7 min), de Rosaria;
-Rugas (6 min), de Ludmila Curi;
-Super Plunf (9 min), de Camila Kauling Rumpf;
-Viagem na Chuva (18 min), de Wesley Rodrigues;
-Virando Gente (10 min), de Analúcia Godoi.



Retrospectiva (curtas que foram exibidos na I Mostra Anima Cinemão e que serão exibidos também esse ano):

-A gota e o ralo;
Sinopse: A história de uma gota que não quer cair no ralo.

-A ilha;
Sinopse: Em tempos de aquecimento global, o que poderia acontecer a dois habitantes de uma ilha paradisíaca se, de repente,  o nível dos mares subisse?

- Awara Nane Putane;
Sinopse: Uma história do cipó é um curta-metragem em animação que conta o mito de origem do uso tradicional da ayahuasca, na versão da etnia yawanawa, que vive no coração da floresta amazônica, nas margens do Rio Gregório, no Estado do Acre. O curta é todo falado em idioma yawanawa, povo que pertence ao tronco linguístico Pano.

-Eu queria ser um monstro;
Sinopse: Cotidiano de uma criança com bronquite.


-Eram os Deuses Extraterrestres;
Sinopse: Um garoto de apenas 7 anos que vive na garagem de sua casa fazendo experimentos para dominar o mundo e resolve fazer uma nave espacial.

-Julieta de Bicicleta;
Sinopse: Julieta é uma menina certinha, que gosta de tudo no seu devido lugar, meticulosamente calculado. O único medo de Julieta é o inesperado. No dia de seu aniversário, Julieta ganha uma bicicleta e sai para passear pelo parque. Mas o inesperado está logo à frente virando a esquina. Baseado no livro homônimo de Liana Leão.

-O Anão que virou gigante;
Sinopse: A improvável, todavia autêntica, história do anão que virou gigante.

-O Cangaceiro;
Sinopse: O Cangaceiro, filme realizado pelos alunos de Design da UFPE, conta a história de Lampião, personagem histórico da Região Nordeste. Baseado em literatura de cordel, os versos narram seus infortúnios e seus amores, seu triunfo e seu declínio, e até seus acordos com o capeta. A animação mostra um pouco dos mitos e da fantasia que envolve o imaginário acerca do personagem.

-Ogro;

- O Macaco e o Rabo;
Sinopse: O macaco perde o rabo e parte em uma busca para recuperá-lo. A cada personagem em que ele encontra, sua situação se complica mais. Uma adaptação de um conto folclórico nordestino.

-O menino que sabia voar;
Sinopse: Um menino de apenas sete anos de idade está em coma. Apesar da tristeza de sua situação, a natureza de seu espírito infantil não é afetada e ele voa livre e vive  grandes aventuras!

-Rio(te)amam(se);
Sinopse: Um casal se ama no Rio de Janeiro e quando se amam eles amam o Rio (eles são o Rio).

-Terra, Cuide Dessa Bola
Sinopse: Os desenhos e pinturas rupestres foram as primeiras tentativas dos humanos preservarem e contarem suas histórias. Um pesquisador que encontra um trabalho desses encontra um tesouro. Mas, e se não foram feitos por humanos?



'MOSTRA CINEESPORTE' exibe filmes olímpicos e paralímpicos com entrada gratuita


A mostra acontece de 16 a 20 de agosto (CCJF e Cine Joia Jpa)  e de 13 a 18 de setembro (CCJF, CCBB, Cine Joia Copacabana e Ponto Cine Guadalupe)



A MOSTRA CINEESPORTE dá a largada para uma maratona cinematográfica de filmes de esporte que acontecerá em dois momentos nos meses de agosto e setembro, sempre com entrada franca.

No primeiro tempo, de 16 a 20 de agosto, a mostra marca presença nas telas do CCJF-Centro Cultural Justiça Federal e do Cine Joia Jacarepaguá. No segundo tempo da mostra, de 13 a 18 de setembro, a programação chega ao CCBB-Centro Cultural Banco do Brasil-RJ, Ponto Cine Guadalupe, Cine Joia Copacabana e CCJF-Centro Cultural Justiça Federal.



A MOSTRA CINEESPORTE apresenta uma seleção especial de filmes de diversas nacionalidades, um verdadeiro mosaico mundial do cinema de esportes, e conta com a inédita parceria da FICTS- Federation Internationale Cinema Television Sportifs. Esta tradicional federação italiana sediada em Milão, com 33 anos de atuação, reúne os 18 mais prestigiosos festivais de cinema esportivos do mundo, sendo a MOSTRA CINEESPORTE um dos eventos integrantes deste circuito internacional.

A “MOSTRA CINEESPORTE” conta com o apoio do CCBB-Centro Cultural Banco do Brasil-RJ, do CCJF-Centro Cultural Justiça Federal e do Ponto Cine.


Sobre o filme de abertura: Olympia

Sobre o Filme:
Olympia é uma cidade submetida a um sistema político corrompido, fundamentado pela concentração de poder e pelos privilégios. O ponto de partida para o enredo é a construção de um campo de golfe para os Jogos Olímpicos dentro de uma reserva ambiental da cidade. A história, repleta de coragem e investigação, revela os bastidores obscuros da prefeitura de Olympia.

O filme traz uma discussão sobre o fenômeno da corrupção, estimulando a reflexão sobre a construção coletiva da vida a partir da política e da sociedade, com foco na importância de se pensar a cidade como ponto inicial e crucial para mudanças estruturais.

O longa une as linguagens documental e ficcional de forma inspiradora. Uma narrativa cinematográfica que valoriza a estética e a liberdade criativa, alimentando a imaginação e sensibilizando as pessoas para uma reflexão sobre os valores e propósitos que sustentam nosso modelo de sociedade.

Sobre o diretor:
O diretor e roteirista Rodrigo Mac Niven, carioca de 39 anos, é um dos mais contundentes realizadores de sua geração. Seus filmes, que tratam de questões globais a partir de realidades locais, transformaram a vida de muitas pessoas, viajaram o mundo por festivais de cinema e continuam sendo exibidos na televisão e em eventos pelo Brasil, gerando muitas discussões.

Sempre buscando temas ousados, que permitam explorar linguagens novas e emocionantes, Rodrigo é entusiasta das formas colaborativas de criação e produção dos projetos.
Entre os últimos filmes do diretor, todo disponíveis na internet, estão "O Estopim", sobre o caso do pedreiro Amarildo e a ocupação militarizada nas favelas, que foi o grande vencedor do Festival Telas 2015 e concorre este ano ao International Emmy Awards e "Cortina de Fumaça", sobre política de drogas e que integra a lista internacional dos "11 documentários que podem mudar a sua visão do mundo", publicada pela Revista Galileu, ao lado de filmes como "The Corporation" de Mark Achbar e "Ilha das Flores" de Jorge Furtado.


Programação completa em www.cineesporte.com


Serviço: Mostra CINEESPORTE

Primeiro Tempo (Agosto)

CCJF – Centro Cultural Justiça Federal: Avenida Rio Branco, 241. Centro. RJ
Data: de 16 a 20 de agosto (de terça a sábado), às 15h, às 17h e às 19h
Capacidade: 56 lugares. (Sujeita à lotação. Para garantir o ingresso, comparecer com 01 hora de antecedência ao início das sessões).
Classificação: 12 anos.
Entrada franca.

Cine Joia Rio Shopping (Jacarepaguá): Estrada do Gabinal, 313 (RioShopping). Jacarepaguá.
Data: de 16 a 20 de agosto (de terça a sábado), às 20h
Capacidade: 89 lugares.(Sujeita à lotação. Para garantir o ingresso, comparecer com 1 hora de antecedência ao início das sessões).
Classificação: 12 anos.
Entrada franca.

Segundo Tempo (Setembro)

CCBB - Centro Cultural Banco do Brasil: Rua Primeiro de Março, 66. Centro.
Data: de 14 a 18 de setembro (de quarta a domingo), às 16h e às 18h
Capacidade: (Sala 2) 52  lugares (Sujeita à lotação. Ingresso com 01 hora de antecedência ao início das sessões).
Classificação: 12 anos.
Entrada franca.

CCJF – Centro Cultural da Justiça Federal: Avenida Rio Branco, 241. Centro.
Data: de 13 a 17 de setembro (de terça a sábado), às 15h, às 17h e às 19h
Capacidade: 56 lugares. (Sujeita à lotação. Para garantir o ingresso, comparecer com 01 hora de antecedência ao início das sessões).
Classificação livre.
Entrada franca.

Cine Joia Copacabana: Avenida Nossa Senhora de Copacabana 680 – Subsolo.
Data: 14 a 17 de setembro (de quarta a sábado), às 20h30
Capacidade: 87 lugares
Classificação: 12 anos
Entrada franca.

Ponto Cine Guadalupe: Estrada Camboatá, 2300. Guadalupe.
Data: de 13 a 16 de setembro (de terça a sexta-feira), às 10h e às 14h
Capacidade: 73 lugares. (Sujeita à lotação. Para garantir o ingresso, comparecer com 1 hora de antecedência ao início das sessões).
Classificação: 12 anos.
Entrada franca.

CRÍTICA | Café Society é uma divertida comédia romântica que destaca a beleza da década de 30


Quem é fã dos filmes de Woody Allen conhece bem o estilo de filme do diretor. Cenário moderno ou antigo, há sempre uma história romântica com uma pitada cômica, momentos previsíveis, frases filosóficas sobre a vida, um narrador e algum personagem que reflete o diretor. E 'Café Society' não poderia ser diferente. Esté é o 53º filme de Allen como diretor e 76º como roteirista. Café Society é um ótimo filme original, mas pouco impactante, não chega a ser tão bom quanto os últimos 'Meia Noite em Paris', 'Magia ao Luar' ou 'Blue Jasmine'.

A trama começa em Nova York na década de 1930, quando Bobby (Jesse Eisenberg), um jovem de família humilde, vai para Hollywood tentar trabalhar com o tio Phil Stern (Steve Carell), um agente de celebridades. Lá, ele conhece e se apaixona Vonnie (Kristen Stewart) sem saber que a moça era amante de seu tio Phil. O longa destaca a época em que artistas frequentavam festas glamourosas, sendo até um pouco crítico com esse mundo por trás das câmeras. 

Jesse Eisenberg está perfeito no papel de um jovem ingênuo que amadurece ao longo da história. Kristen Stewart consegue agradar como Vonnie, talvez é a personagem mais cativante. O figurino e a maquiagem a deixaram mais sofisticada, que se encaixou bem no perfil da atriz. Steve Carell mostrou que não vive só de comédia e impressionou num papel mais sério como o empresário dos famosos. Já Blake Lively fez uma pequena e ótima participação como Verônica, a mulher de Bobby. 

A trilha sonora compõe uma atmosfera da década de 30 e ficou a cargo de Stewart Lerman. A fotografia é primorosa, com figurino marcante e cores vivas. O italiano Vittorio Storaro, foi responsável pela direção de fotografia, ele que já trabalhou com Francis Ford Coppola, fez um acabamento estético brilhante, talvez o melhor de todas as obras de Allen nesse quesito.

Conclusão: Café Society impressiona pela beleza, tem momentos de drama mas outros bem divertidos como destaca o gênero de filme de Woody Allen. Não chega a surpreender, mas vale a pena assistir.

Estreia em 25 de agosto nos cinemas.


Ficha Técnica
Roteiro: Woody Allen
Gênero: Comédia romântica/ drama
Elenco: 
Duração: 1h 36min
Ano de lançamento: 2016
Classificação etária: 14 Anos


Trailer



Rede Telecine comemora o Dia dos Pais

Este domingo, 14 de agosto, Dia dos Pais, vai ser de aventura, comédia e animação na Rede Telecine. As famílias poderão se divertir e dar muitas gargalhadas com Alvin e os Esquilos 3, Três Solteirões e um Bebê, Meu Malvado Favorito, Até Que A Sorte Nos Separe 2 e Os Incríveis, que vão ao ar, no domingo, a partir das 14h50, no Telecine Fun, e estão disponíveis para serem vistos a qualquer momento e em diversas telas no Telecine Play.

 
Até Que A Sorte Nos Separe 2 - Tino (Leandro Hassum) e Jane (Camila Morgado) voltam a ter problemas financeiros e são salvos pela herança do tio Olavinho. Como o último desejo do parente foi que suas cinzas fossem jogadas no Grand Canyon, Tino aproveita para levar a mulher e dois filhos para conhecer Las Vegas. Lá, o pai de família perde todo o dinheiro nos cassinos e, para piorar a situação, ainda fica devendo milhões para a máfia mexicana.

Meu Malvado Favorito - Gru é um vilão que, com a ajuda de seus minions, planeja roubar a lua para se tornar famoso. Ao ver que seu plano pode dar certo através de três irmãs, ele decide adotá-las. Mas as meninas começam a transformar a vida dele de forma irremediável.
Três Solteirões e um Bebê - Peter Mitchell (Tom Selleck), Michael Kellam (Steve Guttenberg) e Jack Holden (Ted Danson) são três solteiros convictos que moram juntos em Nova York. Um dia, eles encontram um bebê na porta do apartamento deles com um bilhete da mãe dizendo que não tem condições de cuidar da filha. Após o choque inicial, eles resolvem cuidar da criança, sem saber o quanto essa decisão afetará a vida dos três.
Os Incríveis - O filme conta a história do casal de super-heróis Roberto, o Sr. Incrível, e Helen, a Mulher-Elástica. Eles já foram muito famosos, mas agora vivem no anonimato e sem utilizar seus poderes. Mas o surgimento de um vilão poderoso faz com que eles voltem à ativa, contando também com a ajuda dos três filhos.
Alvin e os Esquilos 3 - Em mais uma aventura, os esquilos Alvin, Simon e Theodore estão de férias e partem em uma viagem de navio com Dave (Jason Lee) e as esquiletes Eleanor, Jeanette e Brittany. Em uma de suas brincadeiras, Alvin voa de asa-delta até uma ilha deserta, levando com ele os irmãos e as esquiletes. Dave, então, precisa resgatá-los dos perigos e surpresas do lugar.

Homem de Aço 2 pode estar em produção para "que a audiência entenda melhor o personagem”


Depois de tantos rumores,  Homem de Aço 2 pode finalmente estar em produção, segundo o The Wrap. A publicação diz que a produção se tornou uma prioridade para a Warner Bros., que planeja usar o novo filme solo para “que a audiência entenda melhor o personagem”. No entanto, não foi confirmado se Zack Snyder irá retornar. Ele está nesse momento em meio às filmagens de ‘Liga da Justiça‘.

Lançado em 2013, ‘O Homem de Aço‘ arrecadou US$ 668 milhões no mundo. A sequência entra na lista das próximas produções da DC Comics, que já conta com Liga da Justiça e Mulher-Maravilha para 2017, Aquaman em 2018, e mais um filme solo do Batman dirigido por Ben Affleck.


DC x Marvel | Os Vilões de Aquaman e Spider-Man

Recentemente foram revelados os vilões dos filmes Aquaman e Spiderman. Vamos por parte:

Aquaman



Segundo o site The Wrap,  Aquaman irá combater seu arqui-inimigo Arraia Negra (também chamado de Manta Negra na tradução nacional).  Diferente de Aquaman, Arraia Negra é um ser humano comum, mas com um equipamento de mergulho de alta tecnologia, que além de lhe garantir suprimento de ar, ainda amplia sua força física, colocando-o no mesmo nível de Aquaman.

Mas a revelação não foi nenhuma surpresa para os fãs, pois a especulação já existia desde uma foto compartilhada por Zack Snyder sobre os bastidores do filme da “Liga da Justiça”. Na imagem ao fundo onde havia uns figurinos, um traje negro, aumentou suspeitas sobre a participação do vilão.

Arraia Negra foi criado em 1967 pela dupla Bob Haney e Nick Cardy, mas só foi ganhar uma origem em 1993, como uma criança sequestrada, abusada e forçada a trabalhar em um navio. Após pedir ajuda a Aquaman e não ser visto por ele, o jovem matou seus raptores e se libertou, transformando-se anos depois no maior criminoso dos sete mares. Desde então, esta história já ganhou duas revisões completamente diferentes.

“Aquaman” tem estreia marcada apenas para julho de 2018.

Spider- Man



De acordo com o Deadline, o ator Michael Chernus, da série Orange is The New Black, está se juntando ao elenco de Spider-Man: Homecoming.


Chernus 
será O Consertador também conhecido como Phineas Mason. 
O personagem foi criado nos quadrinhos por Stan Lee e Steve Ditko em 1963. No filme, ele será o responsável em ajudar a construir a roupa do Abutre.

Spider-Man: Homecoming chega aos cinemas em 07 de julho de 2017. 

CINEFOOT EXTRAORDINÁRIO | Festival de Cinema de Futebol




O CINEFOOT EXTRAORDINÁRIO, festival de cinema de futebol do Brasil, apresenta uma programação composta por 30 filmes oriundos de diversas nacionalidades. Um verdadeiro mosaico mundial do cinema de futebol. São 18 obras brasileiras e 12 internacionais. O festival terá entrada franca em todas as sessões no CCBB-Centro Cultural Banco do Brasil-RJ (de 10 a 15 de agosto) e CCJF-Centro Cultural Justiça Federal (de 10 a 13 de agosto).

A programação contém 19 curtas e 11 longas-metragens, e contempla a já tradicional "Mostra Dente de Leite“, que reúne filmes voltados para o público infantojuvenil.

O “CINEFOOT EXTRAORDINÁRIO” levará às telas do CCBB-Centro Cultural Banco do Brasil-RJ e CCJF-Centro Cultural Justiça Federal, em caráter não competitivo, filmes vindos da Itália, Grã-Bretanha, Dinamarca, Ilhas Maurício, França, Alemanha, Argentina, Uruguai, Suíça, Bulgária, além do Brasil e uma co-produção Espanha/Zâmbia. Sempre com entrada franca.

LONGAS-METRAGENS
- BARBA, CABELO & BIGODE (Lucio Branco, Brasil);
- EIGHTEAM (Juan Rodriguez-Briso, Espanha/Zâmbia);
- FLA X FLU 40 MINUTOS ANTES DO NADA (Renato Terra, Brasil);
- FUTEBOL É DEUS (Ole Bendtzen, Dinamarca);
- GAVIÕES DA FLORESTA (Alexandre Bouchet, França);
- GERALDINOS (Pedro Asbeg, Renato Martins, Brasil);
- GUERREIROS (Mehdi Benhadj-Djilali, Alemanha);
- LOUCURA QUE APAIXONA  MINHA CIDADE (Maximiliano Baldi, Argentina);
- MARACANÃ (Andrés Varela  e Sebastián Bednarik, Uruguai);
- PAYSANDÚ 100 ANOS DE PAYXÃO (Marco André e Gustavo Godinho, Brasil);
- STOICHKOV (Borislav Kolev, Bulgária)
CURTAS-METRAGENS
- A CULPA É DO NEYMAR (João Ademir, Brasil);
- A RUA É PÚBLICA (Anderson Lima, Brasil);
- BOLA PARA SEU DANAU (Eduardo Souza Lima, Brasil);
- CHAPA (Fabio Montanari, Brasil);
- DENTRO, FORA (Wassim Sookia, Ilhas Maurício);
- DOIS PÉS ESQUERDOS (Isabella Salvetti, Itália);
- ESPECTADORES (Ross Hogg, Grã-Bretanha);
- GAÚCHOS CANARINHOS (Rene Goya Filho, Brasil);
- JOGO TRUNCADO (Caroline Neumann, Guilherme Agostini Cruz, Brasil);
- NA LATERAL (Hortense Gélinet, França);
- O OUTRO SUPERCLÁSSICO (Santiago Dulce, Brasil);
- O PRIMEIRO JOÃO (André Castelão, Brasil);
- OS BOIAS-FRIAS DO FUTEBOL (Luciano Pérez Fernández, Brasil);
- PARTIDA INTERNACIONAL (Nadine e Sven Schrader, Alemanha);
- PROMESSAS DO FUTEBOL-O MENINO DE 3 MILHÕES DE REAIS (Marcos   
  Guttmann, Brasil);
- QUANDO SE SONHA TÃO GRANDE A REALIDADE APRENDE (Lobo Mauro, Brasil);
- RONALDO (Jan Mettler e Jan-Eric Mack, Suíca);
- TAPETE VERDE (Angelo Martins, Brasil);
- ZIMBÚ (Marcos Strassburger Souza, Brasil).

O “CINEFOOT EXTRAORDINÁRIO” conta com o apoio do CCBB-Centro Cultural Banco do Brasil-RJ e do CCJF-Centro Cultural Justiça Federal.
 Programação completa em: www.cinefoot.org

Serviço: CINEfoot Extraordinário

Centro Cultural Banco do Brasil / CCBB: Rua Primeiro de Março, 66. Centro. 
De 10 a 15 de agosto (de quarta a segunda), às 16h e às 18h

Capacidade: (Sala 2) 52  lugares (Sujeita à lotação. Ingresso com 01 hora de antecedência ao início das sessões).
Classificação: livre.
Entrada Franca.


Centro Cultural da Justiça Federal / CCJF:  Avenida Rio Branco, 241. Centro. 
De 10 a 13 de agosto (de quarta a sábado), às 19h

Capacidade: 56 lugares (Sujeita à lotação. Ingresso com 01 hora de antecedência ao início das sessões).
Classificação: livre.
Entrada franca.


Sony divulga trailer de Resident Evil 6: O Capítulo Final

A Sony Pictures divulgou o primeiro trailer do sexto e último filme da franquia "Resident Evil".

De acordo com a sinopse oficial: "
Começando imediatamente após os acontecimentos de Resident Evil 5 - Retribuição, a humanidade está com seus dias contados após Alice ser traída por Wesker em Washington DC. Como a única sobrevivente do que era para ser um embate final da humanidade contra as hordas de mortos-vivos, Alice retorna aonde o pesadelo começou: Raccoon City, onde a Umbrella Corporation está reunindo suas forças para um ataque final contra os sobreviventes remanescentes do apocalipse.

Em uma corrida contra o tempo, Alice vai unir forças com velhos amigos, e um aliado improvável, em uma batalha repleta de ação com zumbis e novos monstros mutantes. Entre perder suas habilidades sobre-humanas e um ataque iminente da Umbrella, esta será a mais difícil aventura de Alice em sua luta para salvar a humanidade, que está prestes a ser encerrada."

Além de Jovovich reprisando seu papel como a matadora de zumbis Alice, o elenco do filme conta ainda com Ali Larter, Shawn Roberts, Ruby Rose, Eoin Macken, Rola, Lee Joon-Gi, William Levy e Iain Glen.

A direção de Resident Evil 6: O Capítulo Final ficou novamente a cargo de Paul W.S. Anderson.

O filme estreia no Brasil no dia 27 de janeiro de 2017.

Trailer




CRÍTICA | 'Águas Rasas' é tenso do início ao fim


Quando se trata de suspense e terror, o diretor Jaume Collet-Serra é especialista. O seu maior reconhecimento do gênero foi "A Órfã" (2009), além de ganhar notoriedade com a obra "A Casa de Cera" (2005). Agora, o mais recente trabalho do diretor, promete repetir a dose de sucesso em "Águas Rasas", estrelado por Blake Lively. O longa é um misto de referências dos filmes "Tubarão" (1975) de Steven Spilberg e "Náufrago" com Tom Hanks. 

No longa, Lively interpreta Nancy, uma jovem inteligente e determinada, que após perder a mãe para um câncer, decide abandonar a faculdade de medicina e viajar para o México, a fim de conhecer uma praia deserta que sua mãe visitou enquanto estava grávida dela. Quando chega na praia, resolve surfar, mas junto com a jovem há dois amigos mexicanos que vão embora logo depois. Ao ficar sozinha no meio do mar, um ataque de tubarão a deixa encurralada em cima de uma rocha. A partir daí, a tensão do filme começa. As horas vão passando e Nancy tenta sobreviver aos ataques do animal, à falta de comida, e aos machucados que pioram cada vez mais. Ela precisa correr contra o tempo e fazer tudo que aprendeu na faculdade de medicina para tentar se salvar. 

A personagem sofre bastante, e o bom trabalho de Blake convence ao passar aflição nas cenas, algumas até bem exageradas. São 87 minutos de filme, baseado numa simples história, com apenas uma personagem em cena quase todo o tempo, tomada pelo medo da morte. A fotografia é deslumbrante pela beleza natural da praia, um lugar lindo e tranquilo, porém, é o habitat da criatura mais assustadora do mundo. 

O suspense não iria funcionar sem o bom desempenho de Lively, que mostrou estar á altura de qualquer desafio. Desde a primeira cena, no caminhão em direção à ilha, até o momento mais tenso presa no mar, a câmera focaliza seu estado emocional. O que mais desperta curiosidade é a pomba branca que acompanha Nancy na rocha, e não sai do lado dela. Fica então, o ponto de vista de cada um:  o porquê daquela pombinha misteriosa. Seria algum tipo de mensagem espiritual?

Águas Rasas mostra que não precisa de muito para fazer um bom filme, o problema é que passa a sensação de "já sei o que vai acontecer logo em seguida" e nos deixa nervosos ao pensarmos "o que essa garota tem na cabeça de se meter no meio do mar, num lugar de difícil acesso e sozinha? ".

Enfim, para quem gosta de suspense e alta tensão, vale a pena assistir.

Estreia em 25 de agosto de 2016.


Ficha Técnica

Título original: The Shallows
Direção: Jaume Collet-Serra
Roteiro: Anthony Jaswinski
Elenco: Blake Lively, Óscar Jaenada, Sedona LeggeGênero: drama, suspense
Duração: 87 minutos
Classificação: 14 anos
País: Estados Unidos
Ano: 2016


Trailer



CRÍTICA | 'Esquadrão Suicida' não cumpre o que prometeu


Depois da enxurrada de críticas negativas de Batman vs Superman e do estrondoso sucesso de Deadpool, a Warner precisou refilmar cenas de Esquadrão Suicida para deixa-lo mais leve e engraçado, mas mesmo assim o resultado não foi o esperado.  Fica a dúvida se as regravações prejudicaram a produção, o que causou a perda de uma grande chance do estúdio de se salvar. Esquadrão Suicida estreia hoje, 4 de agosto, e antes do lançamento mundial, foi "massacrado" tanto pela crítica especializada, quanto blogs independentes. Comecei a achar que seria certa implicância dos críticos com os filmes da DC Comics, e realmente tinha uma esperança, mas infelizmente não teve jeito, todos têm razão.

No longa, após os acontecimentos em Batman vs. Superman, o governo americano com a ajuda de Amanda Waller (Viola Davis) põe em prática um ambicioso plano ao selecionar uma série de criminosos para lutar contra forças sobrenaturais, com receio de novas ameaças do Superman ou do Apocalypse. A partir daí, cada personagem é apresentado razoavelmente bem, com suas histórias de origem e motivações, mas ficando meio cansativo com tantos flashbacks.

Não há do que reclamar dos atores e da atuação, todos se encaixaram bem nos personagens. Will Smith está ótimo como o Pistoleiro, o verdadeiro protagonista, por isso é o primeiro a ter seu passado contado, por ter uma história de vida comovente. Margot Robbie se destaca no papel de Arlequina, uma médica perturbada e aprisionada a um relacionamento complexo com o Coringa.

Também integram o elenco, Joel Kinnaman que faz Rick Flag, o líder do esquadrão, Jai Courtney como o Capitão Bumerangue, Jay Hernandez, o El Diablo, Adewale Akinnuoye-Agbaje, o Crocodilo, Cara Delevingne, a Magia e Karen Fukuhara, como a Katana. Todos sem carisma, mas com bom espaço no filme. E ainda temos Viola Davis, que está ótima como a poderosa Amanda Waller. 

Agora vamos falar do Coringa, que também foi o principal alvo de críticas. A Warner fez uma tremenda propaganda em cima do personagem, colocando-o como mais importante da história, e o grave erro foi justamente nesse ponto. O Coringa não foi bem aproveitado e decepcionou muito. Não que a culpa seja do Jared Leto, pois ele é um ator versátil, excelente em todos os filmes, e com grande potencial para o viver o maior vilão dos quadrinhos, mas o roteiro confuso e a má construção da trama afundaram todas as expectativas. Com todo o marketing do filme sobre o Coringa, em trailers e matérias, no filme foi como uma participação especial de tão pouco que ele apareceu.

O longa também se esforça ao máximo de informações sobre o passado e futuro, em relação ao Batman (Ben Affleck) na história. As cenas de ação do filme são boas, apesar de confusas e as aparições de Batman e Flash são a ponte para indícios da formação Liga da Justiça.

Apesar dos graves erros, o filme não chega a ser um desastre total. O visual é impecável e a trilha sonora é ótima. O principal problema foi o roteiro, que estragou o Coringa, e deixou a trama confusa. Afinal os vilões não são tão vilões, mas sim pseudo bonzinhos. “Esquadrão Suicida” convence como produção divertida para quem curte o gênero e não espera uma adaptação fiel aos quadrinhos. Seguindo os mesmos moldes da Marvel, há cenas pós créditos.

Ficha Técnica

Título original: Suicide Squad
Distribuição: Warner
Data de estreia: qui, 04/08/16
País: Estados Unidos
Gênero: ação
Ano de produção:  2014
Duração: 130 minutos
Direção: David Ayer

Roteiro: David Ayer
Elenco: Margot Robbie, Tom Hardy, Will Smith, Jared Leto

Trailer